Primeiro dia do Enem tem 273 desclassificados e abstenção de 30,2%

07 de novembro de 2017, postado em Notícias por Cleyton Queiroz

Balanço foi apresentado pelo ministro da Educação, Mendonça Filho, após o término do exame

O primeiro dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 teve 273 participantes eliminados, de acordo com informações divulgadas pelo ministro da Educação, Mendonça Filho, em coletiva de imprensa neste domingo (5). Em 2016, foram registradas 3.942 eliminações no primeiro dia, e outras 4.780 no segundo dia.

Conforme o ministro, do total de eliminados, 264 descumpriram as regras gerais do edital. Outros nove se negaram a passar pelo detector de metal, uma das estratégias de segurança adotada no exame a partir deste ano.

Não foi identificado nenhum caso de candidato usando ponto eletrônico, apenas uma pessoa que usava um fone de ouvido, que foi desclassificada.

“A própria divulgação de que estamos utilizando equipamentos que identificam o uso de transmissores deve ter inibido os malfeitores que tentam ir no caminho dessa fraude”, afirmou o ministro Mendonça Filho. Neste ano, pela primeira vez foram utilizados detectores de ponto eletrônico.

O Inep também identificou dois casos de pessoas que saíram do local da prova antes do horário e também foram eliminadas. Um candidato foi identificado com um cigarro de maconha no bolso, mas pôde concluir a prova.

Duas turmas não conseguiram concluir a prova por falta de energia, uma em Tersina (PI) e outra em Uruaçu (GO). Esses alunos terão refazer a prova em dezembro e, segundo o Inep, não serão prejudicados.

Abstenções

Do total de 6.731.344 inscritos confirmados no dia da prova,  2.033.590 se ausentaram nesse primeiro dia, o que equivale a 30,2% dos candidatos. Segundo a diretora de Gestão e Planejamento do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), esse percentual ficou dentro da média dos últimos anos. No entanto, a abstenção reforça a importância das novas regras de isenção e justificativas de ausência lançadas este ano.

Nesta edição do exame, o participante isento do pagamento da taxa de inscrição do Enem 2017 que não compareceu às provas e não justificar essa ausência do sistema de inscrição do Enem 2018, por meio de documento legal, perderá o direito a nova isenção.

A exceção são os concluintes do Ensino Médio na rede pública, que são automaticamente isentos, conforme Portaria Ministerial nº 468, de 3 de abril de 2017; e do Edital nº 13, de 7 de abril de 2017.

No ano passado, o prejuízo aos cofres públicos com a ausência de participantes foi superior a R$ 226 milhões. Uma média de 50% dos participantes que solicitaram a isenção em 2016 não compareceu.

Na avaliação do ministro, o modelo do Enem aplicado em dois domingos se mostrou bastante interessante, com grande aceitação dos participantes. “Temos uma clara percepção de satisfação com a divisão do Enem em dois domingos por parte dos candidatos espalhados pelo Brasil como um todo. E a gente continua acompanhando e assegurando que a segunda etapa no dia 12 vai ocorrer dentro da mesma normalidade e tranquilidade”, disse o ministro da Educação.

Ainda conforme Mendonça Filho, o clima foi de normalidade em praticamente todo o País. “Foram poucos casos e situações que exigiram uma atenção operacional a mais por parte dos consórcios e de todo o Ministério da Educação, que está mobilizado, via Inep, para a aplicação do Enem 2017. Isso se traduz em mais tranquilidade para os estudantes que estão se submetendo ao exame”, destacou.

Avaliação

Um dos destaques do primeiro dia de exames foi o tema da redação do Enem 2017, que surpreendeu especialistas, professores e alunos.

“Foi uma surpresa boa”, disse a socióloga Marta Gil, cuja trajetória acadêmica está ligada às pessoas com deficiências visuais. “Não é um tema muito discutido, mas acho que agora os próprios estudantes vão procurar se informar. O assunto virá mais à superfície”.

Já a professora de Literatura e Redação do Objetivo, Luci Rocha, avalia que muitas escolas abordaram a inclusão social como possível tema para o Enem, mas acha que nenhuma fixou o deficiente auditivo de forma específica.

“Aparentemente é um assunto limitado, mas o aluno que estava preparado para falar de como incluir por meio da educação já foi com a proposta de intervenção pronta e tinha como desenvolver”, analisou a docente.

Na avaliação do professor de Geografia, Fábio Rodrigues, a prova foi bem elaborada, com temas clássicos da área no Ensino Médio. “Foi uma prova bastante coerente com a proposta do Ensino Médio, tanto no que diz respeito aos temas escolhidos, como  também quanto ao nível intermediário de dificuldade”, afirmou.

Quem também ficou satisfeita com a primeira edição do exame foi a docente Débora Yumi Motooka, que leciona História no Objetivo. “Prova excelente, com questões interdisciplinares de Literatura, História e Artes bem elaboradas, questões de História do Brasil objetivas e sem enunciados barrocos que confundem o candidato”, comentou.

Primeiro dia

Neste domingo (5) foi o primeiro dia do Enem, com provas de redação, linguagens (língua portuguesa e língua estrangeira) e ciências humanas (geografia, história, filosofia, sociologia e conhecimentos gerais). O segundo dia de provas será em 12 de novembro, com questões de matemática e ciências da natureza.

Este é o primeiro ano que o Enem é realizado em dois domingos consecutivos. Até o ano passado, as provas eram realizadas em um único fim de semana – sábado e domingo.

Primeiro dia do Enem tem 273 desclassificados e abstenção de 30,2% 0 comentários

.

Comente

 
 
 

Outras Noticias

7 Ferramentas digitais que ajudam na alfabetização

08 de novembro de 2017, postado em Atividades Pedagogicas,Notícias por Cleyton Queiroz

Opções que trazem interação, personalização do ensino, liberdade para o desenvolvimento de criações e produções Por: Débora Garofalo O período da alfabetização é marcado pela descoberta e por muita novidade aos pequenos. Nesse período, somar recursos digitais ajuda a tornar o ambiente lúdico, interativo, envolvente. Compartilho com você, algumas ferramentas interativas que utilizo com os […]

Jornal na Sala de Aula participa do VIII Encontro Nordestino de Educação e Cidadania

28 de setembro de 2017, postado em Notícias por Cleyton Queiroz

O Programa Jornal na Sala de Aula fez uma apresentação no VIII Encontro Nordestino de Educação e Cidadania, encontro realizado pelo Instituto Nordeste Cidadania. Este ano, o encontro teve como tema central “O Ser coletivo e os valores humanos”. O evento aconteceu nos dias 23 e 24 de agosto, no Centro Administrativo do Banco do Nordeste […]

FORMAÇÃO INFANTIL HUMANÍSTICA

03 de julho de 2017, postado em Notícias por Cleyton Queiroz

São Gonçalo é a primeira cidade do Estado a colocar em prática, na rede municipal de ensino, a formação complementar oferecida pelo projeto “Valores Humanos na Educação Infantil”. As crianças tem a oportunidade de participar de atividades que reforçam a amorosidade e a formação humanística. O projeto é uma iniciativa do Instituto Myra Eliane. leia […]

Ceará reduz a quase zero o número de crianças analfabetas

23 de junho de 2017, postado em Notícias por Cleyton Queiroz

Em prazo de dez anos, o Ceará reduziu de 32% para 0,7% o percentual de crianças matriculadas no 2º ano do Ensino Fundamental que não sabem ler, escrever e entender o que leem, ou seja, não alfabetizadas. Este foi um dos indicadores divulgados, na cerimônia de 10 anos do Programa de Alfabetização na Idade Certa […]

Mais Notícias